ZENTREVISTA

Evelyn Gimenes Sanches

UM NOVO RUMO

DIVULGAÇÃO

Acostumada a lidar com processos, petições, audiências, questões que exigem praticidade, racionalidade e equilíbrio emocional, a advogada Evelyn Gimenes Sanches viveu um despertar através do estudo despretensioso do baralho cigano. Repentinamente, ela se viu em contato com um mundo atípico e mergulhou fundo nos mistérios do esoterismo. Formada em direito desde 1992, a paulistana de 50 anos conta que nunca levava essas questões muito a sério. “Gostava desse universo misterioso, mas nunca pensei em atuar com isso”, revela. Certo dia, ao ligar a TV, Evelyn assistiu a uma entrevista sobre uma festa cigana e sentiu uma emoção diferente. Esse “chamado” abriu as portas para a advogada conhecer mais de perto o mundo dos oráculos e seus mistérios. O acontecimento foi um divisor de águas na vida de Evelyn, que resolveu abandonar a advocacia, sem desprezar a experiência adquirida no campo jurídico. Unindo a regra humana com a regra divina, em 15 anos ela diz ter atendido mais de 10 mil pessoas em suas consultas esotéricas. Especialista em tarô e runas, Evelyn tem formação em astrologia, radiestesia, feng shui, numerologia pitagórica e reiki, entre outros cursos. Espírita kardecista de tradição, a advogada tem grande admiração pela cultura Wicca e a umbanda. A caminhada no esoterismo foi consolidada ministrando cursos e por meio de parcerias e participações em eventos como a São Paulo Fashion Week, em 2005, quando leu o futuro na borra de café para mais de 90 visitantes. Nesta entrevista ao JORNALZEN, Evelyn fala mais sobre sua missão de vida, inspirada em um casal de mentores ciganos.

O que a levou a deixar a advocacia?

Na época em que atuava como advogada também estava fazendo estudos na parte esotérica, como astrologia, tarô e baralho cigano. Fui participar de uma festa em comemoração à Santa Sara Kali, protetora do povo cigano, e recebi um convite para atuar na área. Gostei da experiência. Achei legal o trabalho e, aos poucos, fui me dedicando mais ao esoterismo. Descobri o que me dava prazer e realização pessoal, apesar de não render tanto financeiramente.

Qual o primeiro contato que teve com o mundo esotérico?

Profissionalmente, foi no dia 17 de julho de 2004, quando fui atuar em um final de semana místico, em Osasco. Antes disso, passei pelos estudos. O primeiro contato em nível de aprendizado esotérico foi com um curso de astrologia, que foi quando iniciei na área esotérica, entre agosto de 2003 e dezembro de 2004. Depois fiz cursos de tarô e baralho cigano.

Como se deu esse processo de transição no âmbito pessoal?

Pessoalmente, fui me desvinculando dos fóruns, dos processos, dos assuntos no âmbito do direito. Paralelamente, fui buscando ampliar meu campo de atendimento esotérico. Meu foco mudou. Com o tempo, comecei a pegar menos causas jurídicas. Fiz parcerias com lojas e espaços esotéricos. Mudei a minha direção de vida.

 

Que acontecimentos comprovaram que deu o passo certo ao seguir por esse caminho?

A maior prova é a minha realização pessoal. O que me dá prazer e disposição é fazer atendimento esotérico. Adoro dar cursos, fazer limpeza energética, por exemplo. O retorno que tenho das pessoas comprova que dei o passo certo. Gostaria de destacar que este ano comecei a participar de programas na rádio e TV Gazeta, fazendo atendimentos ao vivo. No dia 15 de junho, a Câmara Brasileira de Cultura, por meio da Academia de Ciências e Artes, conferiu a mim a outorga de “Dama Comendadora Terapeuta” com a entrega do diploma pelo meu trabalho na área do reiki. 

Até que ponto sua formação diversificada diferencia seu trabalho terapêutico?

Como tenho formação na faculdade de direito e fiz os cursos profissionais de esoterismo, eu uno os dois mundos: o real e o espiritual. Considero meu trabalho completo, principalmente quando as pessoas vêm trazendo dúvidas jurídicas. Consigo dar um detalhamento pelas cartas e ver a situação dos processos. Na própria mandala astrológica com o tarô eu vejo o andamento do processo e quando as pessoas vêm com alguma causa jurídica eu posso orientar com mais profundidade. 

Qual a importância dos oráculos para a condução de uma vida mais eficiente?

Os oráculos são as respostas dos deuses. Você vai pedir uma mensagem, uma direção espiritual para a sua vida material. O oráculo serve para momentos em que você tem dúvidas. Você foca naquela direção com mais certeza de como agir e conduz com mais clareza as ações para alcançar um resultado mais eficaz.  

Como avalia a proposta do JORNALZEN?

Avalio como algo fantástico. Hoje, os assuntos estão conectados, integrados. Uma terapia complementa a outra. Gosto dessa diversidade no jornal. Quando estudamos, lemos sobre vários temas, vamos construindo uma percepção mais abrangente e, assim, conseguimos tomar decisões mais assertivas. O conhecimento de várias terapias é sempre muito bom. Ficamos sabendo que existem várias opções que podem nos ajudar. É importante ampliar o conhecimento e o JORNALZEN proporciona essa facilidade.

Que mensagem gostaria de deixar para os nossos leitores?

Gostaria de ressaltar a importância de se unir o mundo material com o espiritual, usando os benefícios do campo das terapias integrativas com a nossa necessidade de cura. Além disso, a importância de unir os oráculos, que são as respostas dos deuses, para um encaminhamento melhor da vida. É preciso ter a consciência de que existem outros planos, outras dimensões, e que podemos trabalhar a nosso favor com essas energias. O mundo espiritual traz o amparo para enfrentar as dificuldades do mundo terrestre. Ele traz a força, o suporte emocional para conseguir enfrentar as questões do dia a dia mais fortalecidos, com a mente mais serena e tendo uma percepção mais clara das coisas. 

Todos os direitos reservados © 2019 - Criado por La Monica Design